Milhouse goes to Linux

Linux sem complicações

PRIMEIRA DAMA SOLICITA E RECEBE CIDADANIA ITALIANA

Respondendo a um email recebido.

PRIMEIRA DAMA SOLICITA E RECEBE CIDADANIA ITALIANA

Inacreditável!

O resgate da cidadania (italiana)
Cândido Prunes*

A notícia – da mais alta gravidade – passou quase sem registro pela grande imprensa. Talvez porque nada mais surpreenda no ambiente de degradação moral  patrocinado pela atual administração pública.Ou talvez porque a notícia é mesmo inacreditável:


A primeira-dama brasileira, esposa do Presidente da República, Da. Marisa Letícia Lula da Silva, recentemente solicitou e obteve a cidadania italiana, que foi estendida para os filhos do casal.

Sim, é isto mesmo que o leitor que não sabia do fato acaba de ler.
Todos os membros da família presidencial, exceto o próprio, são agora italianos. Com direito a passaporte e até título de eleitor, para não haver dúvidas.

Não há, em relação à dupla cidadania da famiglia presidencial, nenhuma ilegalidade, ressalte-se desde logo. Mas a situação é absolutamente inconcebível sob qualquer ângulo de análise.

Trata-se do escárnio levado aos limites do impensável. Tanto que nunca houve situação análoga no Brasil. E se aconteceu noutra parte do mundo, só pode ter sido em alguma republiqueta de terceira categoria, a fim de garantir a fuga de algum ditador ladravaz.

Por respeito aos eleitores, aos cidadãos ou ao País que elegeu seu marido, nenhuma primeira-dama, ainda que tenha condições legais para tanto, ousa sequer pensar em requerer uma outra nacionalidade.

Por isso, ninguém  consegue imaginar a primeira-dama norte-americana, Laura Bush, por exemplo, solicitando cidadania mexicana. Como também ninguém conceberia  Da. Lucy Geisel requerendo nacionalidade alemã. Estes dois exemplos são de primeiras-damas cujas origens estrangeiras são relativamente próximas, tanto que até falam o idioma de seus pais ou avós. Mas este não é o caso de Da. Marisa Letícia. Ao que consta, ela não sabe dizer nem bom-dia em italiano.

As explicações para tamanho desdém são todas comprometedoras. A própria Da.Marisa Letícia declarou: "É só uma oportunidade, no caso de se precisar".

Essa "precisão" seria para o caso de fuga da famiglia presidencial, tão comum na história do continente? Ou seria para garantir o emprego dos bambini, porque o Brasil se tornou um país inviável economicamente depois de décadas de intervencionismo estatal que o partido de seu marido ajudou a implementar? Ou se deve a uma razão mais simples como evitar as filas do consulado americano, uma vez que não é exigido visto de entrada para os cidadãos da Comunidade Européia?

O gesto da primeira famiglia brasileira ficará no mínimo como símbolo da confiança que seus membros depositam no chefe e do que esperam do futuro da nação.

Também explica o surrado e vazio jargão, "resgate da cidadania", tão utilizado pelo PT.

Não tem nada a ver com os direitos e garantias individuais ou de cidadania.

Tem a ver com obtenção de nacionalidade estrangeira para os seus quadros. Só resta agora confirmar se o Ministro Palocci seguiu o mesmo caminho.

Não vejo nada que ilegitimide esta ação.

Conheço inúmeras pessoas que tem dupla cidadania, mas não sabe falar um "Bom dia" !

Lembre-se que ter dupla cidadania lhe permite transitar entre os 2 países sem visto, nem nada.

Como a Europa já esta unificada, você tem livre transito a todo o continente (desde que entre pela Italia), usando como exemplo, a cidadania Italiana.

Duvido que se você tivesse esta possibilidade não o faria. Eu mesmo não pensaria 2x.

Não estou defendendo a cidadã, ela já pagou por todos os seus pecados (vide marido), mas não estou vendo pelo ponto de vista que você viu.

Imparcialidade para ler uma noticia deve ser maior do que para escrever. Senso critico nos elimina das noticias "formadoras de opinião" (Vide Veja).
 

Ps. Isto server para os LinuxXiitas 

Anúncios

maio 31, 2006 Posted by | conversa de bar | 20 Comentários

Dual Bootnão é dual PC, mas serve !

O Meu HD esta batendo as botas, então desliguei-o para poupar os ultimos suspiros fazendo backup (o Meu Deus, me perdoe por pensar em Backup só agora). Peguei o HD do Desktop velho aqui da empresa (estava parado) e levei-o para não ficar sem PC enquanto não compro outro HD.

Chegando em casa, lembrei que não poderia formatar, pois tinha alguns programas e informações importantes, tambem, porque quando o retornasse para seu local natural, não queria reinstalar os aplicativos basicos.

Reparticionei-o em mais 2 partiçoes, 1 de 2,5G (sistema Linux) 1 de 3,5G (Dados Linux) 2×1,5G (Windows).

Porem, instalei o LILO (Usei o Linux Kurumin mesmo) e quando retornar o HD para o escritório,só preciso reparticionar e devolver os Gigas para as partições windows.

POREM, como todo azar de pobre é pouco, o eu NoteDell deu pau no Backlight (Não acende, mas dá para perceber as imagens no LCD). Eu simplesmente levo e trago o HD todo dia, e aqui, booto no window$ 98, e em casa no Linux. Não preciso mudar configuração alguma, apenas na tela de inicialização do Lilo eu tenho que selecionar oque eu quero bootar.

Legal né ? 

maio 31, 2006 Posted by | Linux, nerdcore, Sistema Operacional, Windows | Deixe um comentário